TSE identifica 2.467 eleitores com título registrado mais de uma vez

banner_eleicoes

André Richter – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encontrou 2.457 pessoas com titulo de eleitor registrado mais de uma vez para votar nas eleições do próximo domingo (5).

As irregularidades foram identificadas pelo próprio tribunal após uma varredura no sistema de biometria da Justiça Eleitoral, que será usado na votação em algumas regiões. As irregularidades representam 0,01% do total de 16,3 milhões de digitais que foram analisadas. De acordo com o levantamento, o estado com mais irregularidades é Goiás, com 223 casos. No estado, um eleitor chegou a registrar seu título 32 vezes. Em São Paulo, uma pessoa se cadastrou 16 vezes. Para o tribunal, os erros devem-se a falhas de funcionários da Justiça Eleitoral no recadastramento e também à má-fé dos eleitores. Segundo TSE, os eleitores irregulares tiveram a inscrição cancelada. Os casos mais graves, envolvendo multiplicidade de registros, foram encaminhados à Polícia Federal, que vai investigar os supostos crimes eleitorais.

De acordo com a Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral, os casos registrados e não tem poder de influenciar o resultados das eleições. A verificação do sistema não será concluída para o primeiro turno das eleições. Segundo o TSE, apenas 68% foi verificado. O tribunal informou que, inicialmente, o trabalho de checagem seria feito por um órgão do Ministério da Justiça, que alegou, em setembro do ano passado, que não conseguiria concluir o trabalho. A partir de então, o TSE foi obrigado a fazer licitação para comprar um programa de computador e executar o trabalho

Anúncios